Google+ Followers

sexta-feira, junho 29, 2007

CE LIANE ARÊAS MADRINHA DO NOVO ELISTA WIL MARTINS



A CE Liane Arêas, nossa Diretora e Primeira Secretária, no momento da Posse do seu esposo, agora, CE Wil Martins. Parabéns a ambos por esse belo exemplo em família, no melhor estilo elista!

O FUTURO DO ELISMO

No momento, estamos em exaustivo ritmo de trabalho com a fase preparatória da XXVI CONVENÇÃO DO ELOS INTERNACIONAL DA COMUNIDADE LUSÍADA, que acontecerá no período de 18 a 21 de Outubro de 2007 em Niterói, cidade escolhida e aclamada, na Convenção de 2005 em Tavira, para sediar o evento. Inclusive, aproveitando a ocasião, enviamos nossas notícias, ainda, fresquinhas: neste 28 de junho, realizamos a Solenidade de Posse de onze companheiros, no Elos Clube de Niterói, onde, com espírito voluntário e muito boa vontade, assumimos a àrdua tarefa de Coordenadora da Convenção Internacional, cujo tema será "O Futuro do Elismo e da Língua Portuguesa e a Oficialização do Idioma na ONU". Serão 4 dias de Convenção. Começando com a Instalação Oficial no primeiro dia. No segundo, haverá um seminário em duas partes, contendo 4 painéis e o fórum de debates para encerrar. No terceiro, haverá a aprovação do novo estatuto, votação da Diretoria do biênio seguinte e eleição da cidade-sede da próxima convenção. Culminando com um Jantar de Gala para a posse dos novos Diretores. Para o quarto e último dia, ficaram as atividades de lazer e turismo programadas para os elistas, incluindo, o roteiro dos fortes que exibe a beleza da arquitetura portuguesa em Niterói.

Saudação dos novos Elistas de Niterói pelo Orador CE Carlos Grand

Saudação às autoridades e aos presentes.
Companheiros Elistas, Senhoras e Senhores.
É para mim uma grande honra esta oportunidade de proferir a saudação dos novos companheiros e companheiras Elistas e em nome de todos que hoje iniciam esta nova jornada, quero dizer que, mais do que o juramento que foi lido e acompanhado por todos, o sentido de Fraternidade, Harmonia e Cultura, pilares da comunidade Elista, nos invade profundamente a alma. É para todos nós um marco muito significativo pois tem influências em nossas famílias, em cada uma de nossas vidas de forma pessoal, bem como na vida social e na relação política com a comunidade em que vivemos.
O mundo não é uma coleção de seres isolados, mas uma rede de fenômenos interligados e interdependentes. Vivemos num mundo cada vez mais fragmentado. Mas, segundo o prof. Pierre Weil, “a mais ameaçadora de todas as fragmentações, no entanto, foi a que dividiu os homens em corpo, emoção, razão e intuição, porque ela nos impede de raciocinar com o coração e de sentir com o cérebro.” Entretanto, afirmo, somos sensíveis e capazes de contribuir para o culto à Língua Mater e à História, difundindo-a com atividades educacionais e culturais, exercendo assim uma cidadania ativa de resultados concretos no culto à paz, à não-violência e no apoio às políticas públicas que possam tornar nossa sociedade mais fraterna e mais justa para todos. Afirmo em nome de todos que chegam hoje ao honroso quadro Elista, que estamos abertos para as transformações do mundo, atentos à velocidade com que se alteram padrões e valores, mas conscientes de que, como princípio, permanece intangível a nossa concepção de paz, fraternidade e harmonia.
Precisamos de atitudes. Bons exemplos. E estamos prontos para isso. Não será preciso grandes sacrifícios, apenas pequenos mas significativos gestos.
A mais longa caminhada só é possível passo a passo, mas é preciso decidir e começar. Estamos hoje dando este primeiro passo ingressando no Elos Clube de Niterói e no Movimento Elista Internacional.
A imponência da amendoeira e a beleza do ipê começaram, ambos, na simplicidade das sementes, mas foi preciso semeá-las. Vamos então semear Fraternidade, Harmonia, Cultura e o Bem Social pois é este o credo Elista.
A poesia de um Fernando Pessoa, de um Castro Alves, Mário Quintana ou Cecília Meireles... a genialidade de um Einstein, de um Sabin e tantos outros gênios da história mundial... a ternura de um Gandhi ou de uma Tereza de Calcutá, tiveram todos, como nós também, que passar pelo período fetal sem dispensar a fragilidade do berço. Portanto, entendemos muito bem, que não somos mais nem menos do que qualquer um. E, certamente, podemos também fazer muito.
Assim, o mundo de harmonia, de amor, de justiça e paz com que todos sonhamos só será construído a partir de pequenos gestos e atitudes de compreensão, amor, respeito e solidariedade, e cidadania ativa todos os dias.
Se não pudermos mudar o mundo, mudaremos o que pudermos a começar por nós mesmos.
Saudações Elistas.
Carlos Grand

Elos Clube de Niterói empossa novos Membros

SER ELISTA

SER ELISTA


Todos quantos aderimos ao Elismo, aceitando ser associados de um Elos Clube, fizemo-lo por concordarmos com os valores e princípios que estão na base e razão da sua existência e fundamentalmente porque falamos a mesma língua e temos uma cultura, pesem embora as particularidades de cada povo, que é uma cultura de todos nós e que muito tem de igual, que defendemos e queremos desenvolver e preservar.

Por isso, se somos elistas não é apenas porque gostamos de conviver e confraternizar, de conhecermos outras pessoas e com elas iniciarmos qualquer tipo de relação.

O elista é aceite e recebido como tal, por sabermos que acredita, vive, defende e está disposto a lutar, a promover e a colaborar na difusão e expansão dos valores elistas, e porque concorda com a necessidade de combater quem procure apagá-los, destrui-los, substitui-los por outros bem diferentes dos nossos, dominar-nos culturalmente e até economicamente.

E não podemos esquecer que o Elismo nasceu para que estivéssemos unidos todos quantos a ele aderimos, e porque consciente e livremente aceitamos os seus valores e concordamos com a sua razão de ser.

E o elo que a todos nos une e cimenta a nossa indispensável união, é fundamentalmente a língua portuguesa que todos falamos.

E será apenas bem unidos que poderemos defender capazmente tudo aquilo em que conjuntamente acreditamos e tudo por quanto ansiamos e queremos viver no nosso dia a dia.

Assim sendo, nenhum Elos Clube terá razão de existir como tal, se viver isolado, se ignorar os outros Clubes e com eles não quiser participar e colaborar e acima de tudo se não der cabal cumprimento às disposições por que se rege todo o Movimento Elista.

Como claramente se diz na Carta de Princípios Elistas, “um Elos Clube jamais poderá entender-se como uma entidade isolada. Cada Elos é fracção de um todo, é parte integrante de um conjunto; é peça de entrosagem; é elemento que se prende a outros tantos, formando uma poderosa corrente de pensamento e acção em função de ideais e fins comuns.”

Assim sendo, todo o elista deve agir unido a outros e não isolado e separado de um todo em que está integrado.

E só unidos poderemos todos nós, elistas e respectivos Clubes, manter e expandir, por todos os quatro cantos do mundo, a nossa cultura, os nossos valores, a nossa língua, os nossos usos e costumes, a nossa maneira de ser e as nossas diferenças e particularidades.

Só unidos poderemos fazer vingar os nossos objectivos sociais e poderemos transferir para os nossos sucessores o nosso respeito pela família e pela Pátria de cada um de nós.

E é também unidos e bem conscientes das razões que nos determinaram a aderir ao Elismo que melhor poderemos compreender e aceitar as nossas diferenças de pessoas e de povos, ser compreensivos e tolerantes para com todos os outros.

“Certo é que - como lucidamente escreveu o nosso saudoso Companheiro Baltazar Rebelo de Sousa - por vezes surgem fragilidades que prejudicam a força do nosso Movimento. Alguns – sempre poucos – pretendem transformar Clubes e Directorias em sua permanente propriedade, outros – também poucos - jogam a sua projecção no Elismo como caminho para realizações de cunho pessoal, esquecendo, porventura, que estamos para servir e não para nos servirmos”.

E o que incumbe aos verdadeiros e conscientes elista é eliminar essas aludidas “fragilidades”, convencendo esses falsos elistas a arrepiar caminho e a aderir, viver, servir os ideais elistas e a defender os seus valores.

O elista, enquanto verdadeiro elista, não está à espera de recompensas nem de qualquer espécie de benefício pessoal. Serve e defende um ideal, tem prazer em servi-lo, sente devoção e quase encantamento, por tudo quanto tem raízes lusíadas e pelas respectivas virtualidades.
Acredita que servir os valores elistas é servir a própria humanidade e é ao mesmo tempo lutar pela solidariedade, pela paz e pela boa harmonia entre todos os homens.

Lisboa, 11 de Março de 2007
O Presidente do Elos Internacional
Alcindo Augusto Costa

XXVI Convenção Internacional

Convocação XXVI Convenção Internacional

A Presidência do Elos Internacional da Comunidade Lusíada, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo2º. do Regulamento das Convenções Internacionais e considerando que na XXV Convenção Internacional realizada em Tavira em Outubro de 2005, foi deliberado que a próxima Convenção Internacional deveria ter lugar em Niteroi, com cujo Elos Clube foi depois acordado que ali deverá efectuar-se nos dias 18, 19 e 20 do próximo mês de Outubro, decidiu:

1. Convocar os Companheiros Elistas Directores Internacionais, Vice-Presidentes Continentais, Governadores Distritais, Presidentes de Clubes e Lideranças Elistas para comparecerem e activamente participarem na XXVI Convenção Internacional que vai ter lugar na cidade de Niteroi nos dias 18,19 e 20 de 2007, em que o tema principal será “ O futuro do Elismo e da Língua Portuguesa e a Oficialização desta na ONU”.

2. Esclarecer que da programação dessa Convenção será dada oportunamente cabal informação, especialmente no que respeita a horários, modo de inscrição, nome de palestrantes convidados, alojamentos e tudo o que possa estar relacionado com o desejável êxito do evento.

3. Solicitar a todos os Companheiros Presidentes de Elos Clubes que promovam e publicitem a Convenção junto de todos os associados e os convidem a nela participarem e a apresentarem teses.

4. Informar que o coordenador da Convenção é a CE Labouré Lima
End. Electrónico

Com os melhores cumprimentos as mais
Cordiais Saudações Elistas
O Presidente do Elos Internacional
Alcindo Augusto Costa